terça-feira, 28 de outubro de 2014

PEÇA TEATRAL: O QUE EU FAÇO COM O LIXO?


PERSONAGENS/FIGURINOS:
Consciência ( vestida com capa preta/branca)
Dona Zica ( roupa de dormir, touca, roupão)
Catador de lixo ( roupa farrapada)
Cachorro (fantasia de cachorro)
Coletor de lixo (luvas, boné e macacão)
Gari (roupa apropriada)
CENÁRIO:
Palco simples
ACESSÓRIOS
Gato de pelúcia
Rato de pano
Saco preto de lixo com alguns materiais representando o lixo doméstico
2 vassouras
CENA 1
CONSCIENCIA: Olá, meu nome é consciência.tenho duas faces: uma delas é mais leve e aoutra mais pesada.estou no comando de tudo. Posso comandar tudo aqui, o que acontecerá e ate mesmo vocês. Vou contar uma história que começa assim. Play
(entra Zica bocejando, carregando seu lixo para ser levado pelo coletor de lixo. Deixa no meio do palco e sai)
CACHORRO: Au, au, au. (abre o lixo e começa a fuçar.
(entra o catador com saco nas costas e espanta o cachorro)
CATADOR: Sai daí, cachorro! Que cachorro bagunceiro! Eita! (continua revirando o lixo)
(entra Dona Zica trazendo outro saco de lixo e esbrajevando)
DONA ZICA: O lixo pesado!!! O que será que meu marido pôs aqui!! (ao ver o catador) Desgraçado!!
Que bagunça é essa? O que está fazendo no meu lixo?
CATADOR: Foi eu não moça!!! Foi o cachorro que acabou de correr!!!!
DONA ZICA: Tem vergonha não moço!!! Você bagunça o meu lixo e ainda põe a culpa no cachorrinho?
CATADOR: Foi o cachorrinho sim, não fui não moça. Eu sou o CATADOR da região. Eu to ajudando nosso meio ambiente reciclando produtos reutilizáveis.
DONA ZICA: Nosso meio ambiente, ah tá! Eu não tenho negocio com o senhor. Aliás, eu nem te conheço.
CATADOR: Eu sou o Nesinho, catador da região. (estira a mão para cumprimentá-la)
DONA ZICA: Ahhhh, meu nome é Zica!! (retirando a mão com nojo da mão do catador) Você pode pegar o que quiser, mas depois arrume essa bagunça, ta!!
CATADOR: Bagunça??? Bagunça é esse seu lixo, dona. Olha só: tá tudo misturado, lixo seco misturado com o molhado, molhado misturado com seco. Tá tudo uma bagunça mesmo.
DONA ZICA: Nossa!!! Mas você é abusado mesmo, hein?!! Que negocio é esse de lixo molhado, lixo seco, nunca ouvi falar disso não!!
CONSCIENCIA: STOP!! ( cada vez que a Consciência fala STOP, todos ficam paralisados) Dona Zica nunca tinho ouvido falar em Coleta Seleltiva. Coleta seletiva é separar o lixo que pode aproveitado na reciclagem.
(cachorro entra, cheira e faz xixi no lixo e sai)
CONSCIENCIA: De onde saiu este cachorro???? Vamos tentar dar mais um toque de consciência na Dona Zica. Será que vamos conseguir???? PLAY ( cada vez que a Consciencia diz PLAY a cena retoma)
CATADOR: Oh, dona! A senhora tem que aprender a separar o seu lixo,sabia. Tem muita  coisa aqui que dá pra ser reaproveitado. Olha só... que ver por exemplo:
DONA ZICA: É tudo lixo, moço.
CATADOR: Que nada é tudo tesouro, tesouro do céu. Ta vendo isso aqui: garrafa pet, posso até fazer um skate. Latinhas de metal. isso tudo pode ser reaproveitado. Olha só, tem papelão também. Esse montão de bagunça pode ser reaproveitado. A senhora deu uma festa ontem foi?
DONA ZICA: É... foi só uma pequena comemoração: de trinta anos de casamento. Nossa foi tão bom estou até com dor nos quartos.
 CATADOR: Nossa a festa foi muito boa mesmo, deve ter dançado muito. Olha teve  lasanha, teve muita bebida, churrasco, teve muita coisa teve bolo. Nossa dona alguém passou mal (mostrando uma cueca cagada)
DONA ZICA: Pois é, moço. Sabe, foi meu marido que exagerou um pouquinho.
CATADOR: Que que isso!! Essa foi poderosa. (mostrando um buraco no fundo da cueca )
DONA ZICA: Você me respeite, que já sou de idade. Respeite os meus cabelos brancos, minha dor nos quartos. Eu sei muita coisas da sua vida, hein menino!
CATADOR: Mas nabe nada de seu próprio lixo. Olhe essa bandeja aqui: de isopô e filme, porque não comprou sem.
DONA ZICA: Tava na promoção!
CATADOR: Na promoção de lixo, só se for. E esse monte de sacolinha de supermercado, dona? Porque você não leva aquela sacolinha de pano? É bem mais ecológico, sabia?
DONA ZICA: Que nada!! Pra quê!! Lá no mercado tem monte de graça. Ás vezes pego até um pouquinho a mais.
 CATADOR: De graça!! A senhora é que é tonta em acha que aquilo é de graça! Vem tudo embutido nas comprar que a senhora faz. Senhora está sendo enganada. E esse monte de tranquerinha que a senhora ta jogando fora: porta-retrato, monte de porcariazinha.
DONA ZICA: Ah! É que tudo isso aí já estava velho, vou comprar tudo novinho pra enfeitar a minha casa.
CATADOR: Meu Deus do céu!! Olhe isso aqui!! Já pensou se seu marido inventar de jogar tudo que ta velho fora???
DONA ZICA: Que que foi que você disse??? Você é abusado.
CATADOR: Nada não, dona!!!é que... a senhora deve ser muito é rica. Compra coisa pra jogar  fora. Olha só: sei até qual foi a sobremesa da senhora.
DONA ZICA: Mas você é enxerido mesmo, então me diz qual foi?
CATADOR: Foi sorvete. De morango. Ta vendo esse pote aqui. Você pode reaproveitar ele para guardar feijão, carne na geladeira. Até pra mandar  pra os pobres esfomeados de sua família é bom.
DONA ZICA: Voce me deu uma idéia.sabe porquê? Eu compro aqueles potinhos da tapaware caro, e eles não me devolve, aí tenho que comprar tudo de novo.
CATADOR: Não devolve mesmo não!!
CONSCIENCIA: STOP!! Todos nós precisamos praticar a regra dos 3 R: 1º reduzir, 2º reutilizar, 3º reciclar. Reduzir é não comprar coisas sem precisar. Reutilizar é aproveitar os utensílios e destinando a outro fim. Reciclar é pegar o lixo e fazer dele um outro produto.(entra o cachorro com uma capa escrito 3R) Esse cachorro é inteligente!!! Vamos tentar dar mais um toque de consciência na Dona Zica. PLAY
CATADOR: Nossa, a senhora deve ter se divertido muito nessa festa! Ganhou um monte de presente. Olha só quanto papeis de presente... a senhora deve estar muito feliz mesmo.
DONA ZICA: Só não estou mais feliz porque...filho, (chorando) O meu gatinho morreu! É por isso que hoje eu não to feliz. Eu pedi pra meu marido dar um jeito, e eu não sei o que ele fez com coitadinho do gato.
 CATADOR: Eu sei, dona, ta aqui. (tira o gatinho do saco, nisso alguém dá um miado)
DONA ZICA: Ai, meu gato, no lixo!! (choro)
CATADOR: Dona do céu! A senhora tem que aprender a separar o seu lixo. Afinal de conta tudo isso aqui é seu. Não é meu não, dona. Vou te da uma idéia aí dona. Se a senhora me der uns 10 real, um cafezinho com bolo... ai dona, todo dia eu venho separar o lixo pra senhora.
DONA ZICA: Tá bom. Vou ali pegar pra você.
CATADOR: Eita! Vou botar um negocio novo, hein: Me pague que eu separo seu lixo. E ainda vou lucrar um dinheirinho com vendendo isso aqui.
(Dona Zica entra com uma vassoura, esbravejando)
DONA ZICA: Tá aqui seu pagamento!! (sai correndo atrás do catador) Era só o que me faltava!!!
CENA2
(ENTRA O COLETOR DE LIXO E ESBARRA EM DONA ZICA)
COLETOR: Num olha pra onde anda, não?
DONA ZICA: O que você ta fazendo aí, seu lixeiro?
COLETOR: Tô colhendo o lixo como faço todo dia. E a senhora não tem que me chamar de lixeiiiiro! Tem respeitar a minha profissão. Se não fosse a gente, onde a senhora ia jogar todo esse lixo? Na sua garagem?
DONA ZICA: Ah, na minha garagem é que não. Ia fazer como todo mundo faz. Ia jogar no terreno baldio, no córrego, debaixo da ponte... na minha garagem é que não, eu sou muito limpinha.
COLETOR: Mas minha senhora, além da senhora arrumar uma bela confusão com o proprietário, a senhora vai alimentar os ratos que podem entrar nas casas das pessoas e na da senhora também.
DONA ZICA: Ah, então vou jogar no córrego.
COLETOR: Não pode. Porque vai entupir e acumular água da chuva, vai causar enchentes. A água pode se contaminar com as fezes e a urina dos ratos e pode causar leptospirose nas pessoas.
DONA ZICA: Ah, agora lembrei de uma coisa. Outro dia teve uma enchente aqui e inundou tudo perdi todos os meus moveis novinhos. Joguei tudo no córrego então fui ali numa lojinha e comprei tudo novinho em prestações de 60 meses.
COLETOR: Não pode!!
DONA ZICA: Mas vamos mudar de assunto.E o que vocês fazem com essa lixarada toda. Onde vocês jogam?
COLETOR: Bem, tem o lixão, um lugar feio, mas que o lixo pode contaminar o solo, os rios que estiverem por perto. Tem lixo que vai para a incineração, onde é queimado e polui todo o ar. E tem o aterro sanitário que eles enterram o lixo e que também pode contaminar o solo e a água.
DONA ZICA: Tá difícil, hein?
( ouvi-se a buzina do caminhão do lixo, o lixeiro recolhe uma das sacolas e sai)
COLETOR: não esqueça da caixinha do final de ano.
( sai com a vassoura esbravejando com o coletor )
DONA ZICA: Tambem hoje todo mundo quer o meu dinheiro.
CONSCIENCIA: STOP!! Poluir a natureza é muito feio. Alem de prejudicar a nossa saúde. Cadê aquele cachorro, eu sei que ele vai entrar agora. ( cachorro entra com rato na boca e Poe em cima  do pé de dona Zica).Cachorrinho safadinho! Tudo bem, mas vamos tentar dar mais um toque de consciência a dona Zica. Será que elavai conseguir? PLAY
(entra um gari varrendo a rua displicentemente)
DONA ZICA: Ahhhhh! (salta com medo do rato e sai batendo com a vassoura. Vira-se contra o gari)E você o que esta querendo? Ta querendo o meu dinheiro também?
GARI: Não dona. Bom dia!!Só to varrendo essa bagunça na frente da sua casa. Porque tem tanto lixo espalhado aqui?
DONA ZICA: O danadinho do cachorro rasgou, o catador mais safado ainda,só espalhou e o coletor saiu atrás do caminhão e deixou tudo ai.
GARI: E sobrou tudo para mim. E tudo que eu queria era o respeito das pessoas. Que as pessoas soubessem separar o seu lixo.
DONA ZICA: Como assim?
GARI: A senhora sabia que tem as lixeiras seletivas separadas por cores. Pra senhora entender melhor uma cor para cada coisa. E essas cores vale para qualquer país.
DONA ZICA: Nossa você é informada!!!!
GARI: É dona sou gari , mas eu estudo. Por eu quero uma vida melhor mim e para e para minha família. Nesse emprego nós somos muito discriminados. Jogam lixo nas ruas e falam que somos pagos pra limpar. E se eles não sujas não teremos empregos.
DONA ZICA: Nossa!!! Eu aprendi muito hoje com vocês, profissionais do lixo! A partir eu vou respeitar melhor o gari, o lixeiro, até aquele tal de catador de tal de reciclagem, eu vou separar o lixo pra ele, se é ele aparecer  aqui de volta.
GARI pra: É bom mesmo que a senhora aprenda e nunca mais fazer isso.  Poe uma coisa na sua cabeça:  Todos nós do mundo inteiro temos que colaborar por senão daqui a um tempo não tem onde armazenar tanto lixo, igual a esse aqui que a senhora faz.
DONA ZICA:  Então o problema não está em jogar o lixo na rua. É aí que começa. Eu acho que nós do mundo inteiro, nós temos é que ter..
(todos entram no palco e falam em coro)

TODOS: CONSCIÊNCIA!!! 

2 comentários: